Fundação

A estomaterapia brasileira nasceu, oficialmente, em 26 de junho de 1984, no município de São Paulo – SP, a partir da formação do Grupo de Interesse Clínico em Enfermagem em Enteroestomaterapia (GICEE), posteriormente denominado Grupo de Enfermagem em Enteroestomaterapia (GEE) e por último Grupo de Enfermagem em Estomaterapia (GEEst), o qual foi vinculado à Comissão de Educação da Associação Brasileira de Enfermagem Seção São Paulo (ABEn –Seção SP).

Este grupo promoveu diversas atividades científicas tais como: reuniões, simpósios e cursos de extensão, até a sua desativação não oficial em 1986.

Posteriormente, em decorrência da implantação do primeiro curso de Especialização em Enfermagem em Estomaterapia no país e conseqüente fortalecimento da especialidade, houve a necessidade de reativar as atividades científicas do grupo. Desta feita, não mais como grupo de enfermagem, mas como uma sociedade multidisciplinar.

Assim, em 4 de dezembro de 1992, nas dependências do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, foi fundada a Sociedade Brasileira de Estomaterapia – SOBEST, criado o seu estatuto e eleita através de voto a primeira diretoria, conselhos e delegado internacional.

A SOBEST foi a primeira entidade de especialista a vincular-se a ABEn. Essa vinculação foi  realizada em 27 de fevereiro de 1996, na 25ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional da ABEN – CONABEn, na gestão 1995/1998, presidida pela Profa Maria Goretti David Lopes (Fonte: http://www.abennacional.org.br).

Em 1997, o estatuto sofreu a primeira alteração e a SOBEST, passou a ser denominadaSociedade Brasileira de Estomaterapia: ostomias, feridas e incontinências (SOBEST).

Em 2005, passou a ser denominada Associação Brasileira de Estomaterapia: estomias, feridas e incontinências – SOBEST. A mudança de sociedade para associação se fez em cumprimento ao novo Código Civil Brasileiro. Já o termo estomia, para adequação a língua portuguesa.

Com relação ao termo, durante anos ostomia era usado no Brasil como sinônimo de estomia. Devido às incertezas sobre qual o melhor termo – estomia, estoma ou ostomia – para o mesmo significado, em 2004, a SOBEST realizou uma consulta à Academia Brasileira de Letras (ABL). A partir do parecer da ABL que o termo Ostomia não existia na língua portuguesa, a SOBEST fez as devidas alterações, tanto em seu estatuto como em seus demais documentos e processos de educação de seus associados e comunidade científica. Como uma entidade científico-cultural, é seu dever utilizar corretamente a língua portuguesa.

Texto produzido por Beatriz Yamada

Área do Associado